sábado, 24 de julho de 2010

Controle de Alterações

O Controle de Alterações tem por objetivo controlar e registrar as mudanças realizadas nos itens de configuração ao longo do ciclo de vida de desenvolvimento.

A Norma NBR ISO 10007: 2005 orienta que o processo de controle das alterações seja documentado e siga as orientações abaixo:
  • Descrever, justificar e registrar as solicitações para alteração e possíveis alterações depois de aprovadas;
  • Categorização da alteração em termos de complexidade, recursos e programação;
  • Uma avaliação das consequências da alteração;
  • Detalhes de como a alteração deve ser disposta;
  • Detalhes de como a alteração deve ser implementada e verificada.
As possíveis alterações podem ser pedidas por quaisquer dos interessados, sendo documentado, avaliado pela pessoa que possui autoridade para julgar a mudança, observando todas as características e possíveis impactos no ciclo de vida do projeto.

A norma identifica alguns itens que devem serem incluídos nas alterações:
  • Itens de configuração e informação pertinente a ser alterado, incluindo detalhes de seus títulos e situação da revisão atual;
  • Descrição da alteração proposta;
  • Detalhes de outros itens de configuração ou informação de configuração que possam ser afetadas pela alteração;
  • A parte interessada que elaborou a proposta e a data em que foi elaborada;
  • A razão para a alteração;
  • A categorização da alteração.
Cada análise de pedido de alteração é identificado, todos os passos precisam ser documentados e avaliados tendo por base a solicitação de alteração, os responsáveis pelo projeto deverão analisar o pedido de alteração e fornecer um parecer. Este parecer será novamente avaliado pela equipe responsável pelo controle de alterações e o responsável pelo item de configuração. Após estas analises haverá um parecer final que irá permitir ou não a alteração.

A norma estipula que a avaliação leve em consideração a complexidade do produto e a categoria da alteração proposta, incluindo:
  • Os méritos técnicos da alteração proposta;
  • Os riscos associados à alteração;
  • O impacto potencial sobre o contrato, cronograma e custo.
O resultado da análise deve ser público e todos os interessados deverão ser notificados, independente de ser ou não aprovada a solicitação. Caso seja aprovado o responsável pela alteração deverá implementá-la, encaminhando para nova análise.

Para implementação o responsável por fazê-la precisa obter a última versão do item de configuração a ser alterado, realizar as mudanças de acordo com a alteração aprovada, submeter o item alterado para homologação e registrar para posteriormente permitir uma fácil rastreabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário